Conhecer para Preservar

Conhecer para Preservar

As Ruínas Engenho São Jorge dos Erasmos são hoje, simultaneamente, terreno fértil de pesquisas sobre o período da colonização e ambiente contemporâneo de ações preservacionistas, com grande visibilidade graças à presença de visitantes e pesquisadores.
Memória, identidade e conhecimento formam a base em que se assenta a preservação deste espaço. Fortalecida pelos programas educativo-culturais e de valorização patrimonial/ambiental existentes, a salvaguarda do Monumento Nacional coloca o desafio de promover o acesso ao conhecimento de qualidade e a manutenção desse testemunho físico único em território brasileiro, de maneira que as pessoas se identifiquem com o lugar e sua história.
O sentimento de pertencimento por parte da comunidade é fator elementar para a qualidade da preservação. Sem conhecimento e participação não há preservação efetiva, e sem preservação, conhecimentos que poderiam ajudar o presente, desaparecem para sempre.
A preservação da memória estabelece conexão entre as gerações humanas e o tempo histórico que as acompanha, vínculo para que a população passe a se enxergar como sujeito da história, que possui direitos e deveres para com a sua localidade.